terça-feira, 30 de agosto de 2016

Sinais de vida inteligente

Prof. Joaquim Fernandes
Neste tempo-espaço de ignomínias em forma de crescente religioso e boçalidade de fogo na mão, sinais inteligentes é o que mais urge encontrar. Algures, além desta natureza morta, infernal, com a marca de um Jeronimus Bosh, eclodem manifestações de sabedoria e compaixão. Nas trincheiras da resistência humana ao retrocesso da espécie, em templos de conhecimento - laboratórios e academias -, devotados sacerdotes acendem luminárias de esperança no exorcismo dos demónios, dos novos hunos que teimam em assumir a liderança deste insignificante e desprotegido orbe, filho de uma estrela de meia-idade, na solidão de um dos braços externos da galáxia.

Nem tudo são cinzas, marcas de aleivosia e crassa ignorância. E nesta urgência em que se reclamam atos de superação e sabedoria, há notícias consoladoras, balsâmicas, que contrariam a marcha funérea das legiões bárbaras. "Boas notícias, boas notícias" - eis o lema que aqui se institui, em contraciclo ao ditame clássico de teses comunicacionais que elegem o Mal como razão e alimento dos média. Bem os reconhecemos hoje, entre nós, em dramas continuados e intensivos, de que a sua bulimia catastrófica depende.

Entre o céu e a terra vão-se multiplicando, enfim, sinais de conforto para a humana espécie. Nas vastas searas do espaço interestelar, no vizinho sistema trinário da Proxima Centauri, a "apenas" a 4,25 anos-luz, um novo mundo "terrestre" desponta e oferece-se às cogitações dos cientistas e do futuro. O exo-planeta mais próximo de nós, em zona habitável e à distância de uma viagem de 20 anos, segundo o Projeto Starshot, fundado pelo bilionário russo Yuri Millner, que encara o envio de uma nanossonda exploratória ao eventual novo Éden, habitado pelos nossos vindouros colonos. Sem maçãs nem serpentes, espera-se...

Cá pela superfície novos aditamentos tecnológicos abrem inusitadas vias de sustentabilidade ao maltratado planeta que herdamos: há quem planeie que os fungos sejam agentes ativos na reciclagem das baterias de lítio recarregáveis. Um exército amigo do infinitamente pequeno para nos ajudar a reverter alguns danos no ecossistema. No mesmo sentido, avança a proposta de conversão do dióxido de carbono em combustível precioso e inócuo por ação do silício, o segundo elemento mais abundante à superfície terrestre, nas minas abertas das nossas praias.

Em plena "silly season" há sinais de vida inteligente. "Lux in umbra" - diriam os latinos.


Crédito - JN

sábado, 27 de agosto de 2016

Luz forte no céu de Panambi/RS mobiliza a Brigada Militar na madrugada



Um morador do interior acionou a BM que teria avistado algo estranho
Na madrugada desta quinta-feira (25/8), parte dos moradores de Panambi avistaram luzes fortes no céu. Segundo eles, pelo menos duas luzes incandescentes foram vistas se movimentando de um lado para outro, com muita rapidez. Ligações foram feitas a sala de operações da Brigada Militar, entre as 2h e 3h. A luz chegou a deslocar-se para o interior de Condor, na localidade de colônia Casch, Iriapira e mais tarde também foi avistada no bairro Pavão, onde um morador teria feito algumas imagens de um celular de baixa resolução que mais tarde foi vista na zona sul de Panambi. Os policias militares que avistaram a luz não souberam informar o que poderia ser a forte luz. Segundo um morador do interior, alguns animais de sua propriedade também se agitaram na aproximação da luz no céu. Até o momento não foi possível identificar com certeza do que seria o objeto com luz forte visto no céu.
Obs:. Estamos aguardando mais informações sobre o que seria essa luz ou o que teria causado ela.
 Fonte: http://verdademundial.com.br


Uma prévia análise, a imagem não indica ser reflexo de luz de iluminação, sendo esta mesmo superior. 

Passam a vida a caçar OVNIs - Portugal

Ernesto Lamas - Ufo Portugal

Matéria por: Hermana Cruz - JN
Este sábado há uma vigília no Cabo da Roca. Interesse pelo tema aumenta

Uns passam o dia à procura de pokémons. Outros uma vida inteira a olhar para o céu, à procura de objetos voadores não identificados (OVNI). Em Portugal, são cada vez mais os "caçadores de OVNI". Todos os meses, repetem-se vigílias nacionais. E já há quem leve a família inteira em busca de sinais de vida inteligente fora do Planeta.

É o caso de Ernesto Lamas, de Matosinhos. Tudo começou em 1976 quando, na Foz do Douro (Porto), reparou numa "luz branca" a rasgar o céu. "Vi logo que era um OVNI. Não havia nada assim tão rápido", conta. Começou a interessar-se por ovnilogia. Mas só há 15 anos fez a primeira vigília. Mais tarde, foi à serra da Gardunha, um dos locais do país onde ocorrem mais avistamentos, junto com as serras da Arrábida, Sintra, além da Costa da Caparica e Montejunto. "Foi um espetáculo", recorda. Nunca mais parou.

"Estive, há pouco, 13 dias em Vila Flor e vi 2 OVNIs", revela, com entusiasmo, referindo que, nas muitas das vigílias que organiza, leva a mulher, as duas filhas e a neta de oito anos. Para captar provas, tem todo o tipo de equipamentos, desde máquinas fotográficas diurnas a noturnas e telescópios.

Aficionado pela ovnilogia, Ernesto é um dos cinco elementos do grupo do Porto do UFO Portugal, um blogue dirigido por Nuno Alves, que começou a interessar-se pelo fenómeno quando, em setembro de 1997, avistou algo no céu que não conseguiu explicar. "Nem havia ainda aquele tipo de tecnologia", refere. A 30 de julho, o UFO Portugal organizou uma vigília nacional. A próxima poderá ser em Vila Flor.

Esta sexta-feira é a vez da Associação de Pesquisa OVNI promover uma vigília nacional, a partir das 23 horas, no Cabo da Roca. Na anterior, a 23 de julho, na praia do Guincho, viram algo que não contavam. "Eram 23.09 horas e vimos uma luz, que fez algumas movimentações e terminou com um ziguezague que durou entre 15 e 20 segundos. Foi um espetáculo!", descreve o presidente da associação, Luís Aparício.

Todos os meses são dezenas de alertas que chegam às duas entidades, vindos de todo o país. E são inúmeras as fotografias e vídeos partilhados nas redes sociais. Mas poucos são merecedores de investigação. "Recebemos uma média de 20 alertas por mês. Mas destes apenas um ou dois se tornam inexplicáveis", diz Nuno Alves.

Muitos desses casos vão parar às mãos de Joaquim Fernandes, coordenador do Centro Transdisciplinar de Estudos da Consciência (CTEC) da Universidade Fernando Pessoa, que confirma o crescimento, em Portugal, do interesse por um tema que nasceu no país, a 20 de dezembro de 1914, quando Bartolomeu de Messines promoveu a primeira vigília. "Quando estreia um filme de ficção científica, há sempre picos de interesse", explica Joaquim Fernandes, convencido de que muitos dos avistamentos atuais se devem a balões de luzes lead lançados em festas.

Ufo Portugal

Durante esta entrevista para com o JN, será de salientar que o Ufo Portugal já tinha mencionado os referidos erros de má interpretação com os afamados balões leds!
A observação referenciada por Ernesto Lamas, em 'Vila Flor' durante vigília foram de dois objectos e não 20 como avançou o JN!
"Corrigido na nossa página".
As vigílias são categorizadas por e simples vigílias sobre fenómeno.
A vigília Nacional ocorre apenas uma vez por ano tendo essa origem e persistência do Ufo Portugal.
A vigília Nacional de 2016 ocorreu a 30 e 31 de Julho.
De referenciar que nesta área as pessoas envolvidas na ovnilogia não passam a vida a caçar ovnis!
São pessoas que trabalham, têm família e o pouco tempo que dispõem o empregam no estudo e compreensão do fenómeno.
Decorreram alguns erros jornalísticos pela qual pedimos as nossas humildes desculpas.

Se tiver um avistamento a reportar não exite em nos contactar via e-mail: ufo_portugal@sapo.pt


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

O Caso de Pittsburg, de 1952 (William Squyres)

Perto Pittsburg, Kansas - 25 de agosto de 1952

Durante a condução, William Squyres viu um objeto à sua direita. Diminuiu a velocidade e parou, mas quando se aproximou do carro (a cerca de 90 metros) fez uma subida vertical rápida e um som muito parecido a um bando de codornizes a voar, desaparecendo na vertical. O objeto parecia dois pratos juntos, com cerca de 22 metros de comprimento, 12 metros de largura e 4 metros e meio de altura, e estava pairado com um ligeiro movimento de balanço de 3 metros acima do chão. Era de uma cor de alumínio opaca, e tinha uma fila de pequenas hélices que giram em torno da circunferência. Havia uma janela na frente através da qual ele podia ver a cabeça azul-iluminada e ombros de um homem, e várias janelas grandes na zona central da nave. No local foi encontrada uma marca de 18 metros no chão.
















O Caso de Pittsburg, de 1952

Eram 05h30, de 25 de agosto de 1952. Enquanto William Squyres foi dirigindo para o trabalho de sua casa em Frontenac, Kansas, viu um objeto pairado com janelas claramente definidos em uma área densamente arborizada a cerca de 11 km a nordeste de Pittsburg.

"O meu cabelo subiu para cima na parte de trás da minha cabeça", disse ele ao relatar o incidente mais tarde. Ele descreveu o objeto como se assemelha a dois cascos de tartaruga, ou dois pratos de carne ovais, colocados ponta a ponta. Ao longo da borda, onde as duas metades se juntam, notou uma série de pequenas hélices de seis a doze polegadas de diâmetro projetando para fora em intervalos curtos a todo o redor do objeto. Estas hélices foram girando em alta velocidade.

Squyres disse que o objeto tinha cerca de 22 metros de comprimento, 12 metros de largura e 4 metros e meio de altura, e estava balançando ligeiramente para trás e para a frente, uma vez que pairava sobre um campo perto da estrada. O corpo era de uma cor de alumínio maçante em toda a parte superior e estendia-se até a borda do objeto com várias janelas retangulares. Squyres afirmou que podia ver um luz azulada flutuante da escuridão para a luz.

Ele observou muita atividade por detrás dessas janelas, ainda que obscurecida "como uma persiana puxada para baixo. Eu podia ver figuras atrás." Ao longo dessas janelas, numa outra janela retangular conseguiu testemunhar claramente a cabeça e os ombros de um único homem, sentado imóvel, e de frente para a borda da frente do objeto.

"Eu definitivamente vi um ser humano através da janela," disse Squyres. Desligou o motor do seu carro e saiu. Conseguiu ouvir um som pulsante constante e quando ele se aproximou a pé a cerca de 100 metros do objeto, este de repente levantou-se para cima no ar e para fora de vista, fazendo um som parecido ao de um bando de centenas de codorniz a descolar." A vegetação soprou fortemente quando o objeto rapidamente levitou.

Squyres estava convencido de que o objeto era "pilotado por seres humanos, e não alguns homens de Marte." A testemunha voltou à cena - depois, com funcionários da estação de rádio - e verificaram que a vegetação estava diferente". Uma investigação foi feita mais tarde por oficiais da Força Aérea confirmando esses achados, e a confiabilidade da testemunha foi chamada de "bom", no relatório oficial (presente no Relatório Especial do Projeto Blue Book).

Nesse mesmo dia, 25 de Agosto de 1952 foram também vistos objetos voadores não identificados em Delaware, (Ohio) e perto de Maxatawny, (Pennsylvania).

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Seriam os OVNIs responsáveis pelo desaparecimento de 1500 ovelhas em Lincolnshire - UK!


Luzes e voos anómalos são registados, reportados e testemunhamos por inúmeras pessoas em Lincolnshire na Inglaterra.
São fenómenos que parecem despertar atenção das muitas pessoas que aproveitam a recente vaga de calor para ficar na rua até mais tarde.

Uma dessas testemunhas registou algo de inusitado que inclusive despertou atenção dos mídia!
Não é caso para menos!
Recentemente desapareceram nada mais nada menos que 1500 ovelhas sem deixar qualquer tipo de rasto!
Autoridades não encontram respostas para o desaparecimento de 1500 animais!
Muitas pessoas alegam ter observado luzes misteriosas no céu no respetivo local.

Uma outra testemunha regista em vídeo algo da qual não encontrou uma explicação na noite 20 de Agosto!
Vídeo esse que foi imediatamente enviado para autoridades e comunicação social.

Seriam estes misteriosos objectos voadores não identificados os responsáveis pelo desaparecimento de 1500 animais!

Vídeo...

Aeronave da NASA faz parada técnica no Aeroporto Internacional do Recife (Brasil)

Um avião da NASA pousou, na manhã desta terça-feira (23), no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, Zona Sul do Recife. A aeronave, utilizada para pesquisas da agência espacial, é modelo ER-2 e voa a 65 mil pés, altura bem acima da média dos voos comerciais. O piloto da aeronave informou que era uma parada técnica, mas não deu detalhes sobre o que seria feito.

O comandante Wagner Monteiro, do Globocop, estava na base aérea e fez imagens do avião. A chegada da aeronave reuniu funcionários dos hangares às margens da pista. "Foi uma coisa inusitada. Faz muito tempo que pousou um avião desses aqui. Gerou uma curiosidade enorme no pessoal que trabalha, é um avião bem diferente", conta o comandante.

Para o voo, a preparação é especial: o piloto usa traje de astronauta e, no Aeroporto dos Guararapes, o espaço aéreo chegou a ser fechado para o pouso, segundo o comandante. A Infraero, no entanto, informou que o espaço aéreo não foi fechado e funcionou normalmente durante o pouso da aeronave. [Veja no vídeo abaixo]


Por meio de nota, o Consulado dos Estados Unidos da América (EUA) informou que o pouso técnico serviu para reabastecimento e manutenção preventiva da aeronave e foi motivado pela localização geográfica e pelas condições operacionais do terminal aeroviário recifense. O avião da NASA deve ficar na capital pernambucana até a próxima sexta (26), quando decola às 5h em direção à Namíbia, na África.

Fonte: G1

terça-feira, 23 de agosto de 2016

OVNIs eles continuam em Portugal... Veja..


Uma jornalista portuguesa fez um levantamento dos avistamentos que acontecem no país. E coisas (no mínimo) estranhas andam a passar-se nos nossos céus.

Vanessa Fidalgo, 38 anos, jornalista desde 1997, quase sem querer começou a especializar-se em fenómenos misteriosos.
Depois de Histórias de Um Portugal Assombrado (Esfera dos Livros, 2011), em que visita uma série de casas ditas assombradas em zonas como Sintra e Cascais, dedicou-se a um levantamento exaustivo dos casos de avistamentos de objetos voadores não identificados, um assunto que caiu em descrédito no século XXI, mas que fazia grandes parangonas nos anos 70 e 80 do século passado.
No mês passado lançou Avistamentos de OVNIS em Portugal, o primeiro livro, do género, de âmbito nacional, diz.
Em relação a estes assuntos, Vanessa mantém-se cética, mas, confessa, não voltou a olhar para os céus da mesma maneira.
Aliás, cita Einstein na epígrafe do seu livro: "Uma mente que se abre para uma nova ideia, nunca mais volta ao seu tamanho original. "

VISÃO- Nos anos 70 e 80, os relatos de avistamentos de OVNIS até podiam ser primeira página de jornal ou abertura de telejornal.
Hoje desapareceram ou foram remetidos para discretas colunas.
Na sua opinião, a que se deve esta quebra de interesse?
O facto de já não serem notícia está associado à perda de credibilidade das fotos e dos vídeos?

VANESSA FIDALGO - Penso que, por um lado, se deve ao facto de já não serem propriamente uma novidade.
No nosso país, a seguir ao 25 de Abril, houve um ‘boom’ de artigos e até mesmo publicações relacionados com este tema, movido pela própria abertura da época.
De fruto proibido passou a ser apetecido e, por isso, o entusiasmo do público também era muito.
Por outro lado, os meios técnicos vieram permitir captar imagens e, sobretudo, desvendar as ‘fraudes’ o que terá contribuído bastante para o desinteresse.
Além disso, vivemos tempos em que o conhecimento científico está muito mais acessível.
Qualquer pessoa que queira saber mais sobre o universo, pode ir ao site da NASA e ver as fantásticas imagens e os progressos obtidos pelas moderníssimas sondas espaciais…

Ao longo da sua pesquisa e recolha de depoimentos, passou a acreditar mais que podemos mesmo estar a ser visitados e observados?

Eu era bastante cética em relação ao assunto, mas houve testemunhos que não me deixaram indiferente e fizeram-me voltar a pensar as minhas próprias convicções. Por outro lado, prestei atenção - como nunca o tinha feito antes – aos avanços da astronomia, da astrofísica e da astrobiologia.
E sim, se os próprios especialistas acham que, talvez um dia, se encontre vestígios de vida num qualquer ponto distante do universo, eu também tenho de dar essa margem de benefício à dúvida.

Na sua opinião, o tema OVNIS pertence mais à categoria da ciência ou ao património das crenças e das mitologias?

Enquanto Objeto Voador Não Identificado pertence mais à categoria da ciência e da tecnologia até, se quiser.
É ao âmbito destas que cabe ‘desvendar’ o que os olhos incautos ou inexperientes observam.
Mas também há uma série de mitos associados aos OVNIS.
Até mesmo em Portugal, certos fenómenos e locais que culturalmente sempre foram associados à ocorrência de milagres também já foram, por oposição, questionados no âmbito da ovnilogia.
Há autores, por exemplo, que defendem que em Fátima o que aconteceu foram fenómenos celestes não identificados.
Enfim, são teorias. Mas são campos que facilmente podem andar de mãos dadas.

O próprio Papa Francisco falou recentemente de ETs...

O que o Papa Francisco referiu foi que, caso os extraterrestres chegassem à terra e quisessem ser batizados, a Igreja católica não deveria negar-lhes o acesso.
É obviamente uma metáfora que usou no seu discurso pela igualdade e a inclusão. No entanto, não deixa de ser curioso que até o Papa, ainda que genericamente, se mostre aberto a essa hipótese…

Houve alguma coisa que desconhecesse ou que a tivesse surpreendido ao recolher os testemunhos ou fazer a pesquisa para este livro?

De uma forma geral desconhecia que havia tantos relatos de avistamentos em Portugal e tantos testemunhos feitos por aviadores militares.
Foram esses, aliás, que mais me impressionaram e que mais me fizeram refletir. Porque acredito que estes homens sabem distinguir muito bem o que é normal ou não acontecer no céu.

Portugal é um país "crente" quanto à ufologia?
Há muitas pessoas e comunidades a acreditar?

Bastante, embora se calhar não de uma forma ‘assumida’. Há imensos blogues, foruns, páginas no Facebook para partilha de assuntos relacionados com o tema.
No entanto, também somo um país onde a maioria das pessoas não admite publicamente que leem estes sites.
Faz-me lembrar a questão das novelas: toda a gente conhece, mas ninguém vê.

Portugal é um país muito ou pouco "visitado"?

Não tenho nenhuma base de comparação estatística, e também não realizei nenhum levantamento noutros países, portanto, é difícil comprar.
Mas posso dizer que, por exemplo, na vizinha Espanha, há muito mais produção (e produção séria e com muita qualidade!) de literatura e documentários sobre o tema, certamente fruto do interesse do público.

Mas existe algum avistamento certificado, digamos assim, por autoridades oficiais?

Existe um avistamento, testemunhado em 1982 pelo tenente Júlio Guerra (e outros dois colegas seus), hoje piloto de uma companhia aérea comercial, que foi referido em vários livros de investigadores norte-americanos.
Foi um avistamento, ou melhor uma perseguição, que durou cerca de 20 minutos na zona da base aérea da OTA, em Alenquer.
Esse episódio está classificado internacionalmente como um dos que pertence à magra fatia de 5 por cento para a qual nunca foi encontrada explicação lógica e razoável. Também existe um relatório da Força Aérea elaborado pelo Tenente Carlos Marques Pereira, após ele e a sua tripulação de nove homens terem avistado um estranho fenómeno luminoso que quase os cegou. O mesmo fenómeno de luzes azuis foi avistado nessa mesma noite noutros pontos de Angola.

Depois de ter escrito o livro, passou a olhar para o céu com mais atenção?
Já viu alguma coisa suspeita?

Claro que sim.
É inevitável passar a olhar mais para o céu.
Pessoalmente, vi uma luz há uns anos atrás juntamente com um grupo de amigos. Uns acharam que era um Ovni, outros defenderam ser uma estrela cadente. Provavelmente podia ser um milhão de coisas.
Naturalmente, nunca soube o que foi.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Banhistas surpreendidos em Misano Adriatico - Itália

Banhistas são surpreendidos na praia em Misano Adriatico, não podiam acreditar no que os seus olhos viam em plena tarde 20 de Agosto pelas 15:30h.
No entanto foram muitos os que puderam testemunhar ter visto voando sobre suas cabeças uma dúzia de esferas brancas, aparentemente viajando a baixa velocidade em direção a Rimini .
Para testemunhar também esses misteriosos objetos não identificados nesse dia também foi Luca Tamburini , assistente-chefe da polícia municipal de San Giovanni in Marignano que, como relatado por Carlino, estava em Bath 69 Misano.
No vídeo registado pela policial de trânsito está claramente visível uma "pequena frota de OVNIs" voando no céu azul.
Tamburini tomou medidas para relatar o avistamento com documentação para a polícia e Força Aérea.


domingo, 21 de agosto de 2016

Vídeo de 'Objecto Voador Não Identificado' na Nova Zelândia desperta curiosidade nas redes sociais

Estranho fenómeno é capturado por câmera na Nova Zelândia a 02/08/2016 na área de Auckland pelas 17 horas e 30 minutos.
O fenómeno tem vindo a intrigar investigadores, curiosos e até mesmo sépticos no assunto.

O vídeo que se tornou viral nas redes sociais, mostra um estranho artefacto voador não identificado no canto esquerdo do vídeo.
É possível se verificar algo a que os demais pensam ser uma espécie de explosão outros um reflexo na fuselagem.
As duvidas, críticas e desacordos suscitam os muitos que acompanham este assunto.

Alguns investigadores já descartaram a possibilidade de se tratar de alguma aeronave convencional ou militar conhecida pelo comportamento de voo ou mesmo flares utilizados em treinos aéreos.

A verdade é que as dúvidas são muitas as opiniões também como os debates acesos sobre a presumível origem deste fenómeno.

Explosão, reflexo na fuselagem ou...???

Tire as suas próprias conclusões no vídeo abaixo.


sábado, 20 de agosto de 2016

Fenómeno desperta atenção em comunidade britânica - Sunderland


A 9 de Agosto era observado um estranho fenómeno luminoso sobre a cidade britânica Sunderland, da qual várias testemunhas terão reportado o incidente à comunicação social, descrevendo o misterioso e insólito avistamento.


Novas testemunhas surgem apresentar imagens estranhas dessa misteriosa observação.
Julie Adams de 27 anos, filmou uma série de luzes pairando sobre o céu noturno acima Sunderland.

Dois jovens avançam também com as suas próprias imagens do misterioso avistamento - tomado na mesma noite.

Bethany Campbell de 15 anos, conta que estava deitada numa cama elástica no jardim olhando para as estrelas com seu primo Lexie, de 6 anos, quando viram luzes brancas intermitentes.
Animado Bethany conseguiu registar imagens no seu telefone móvel.
Imediatamente correu para o interior de casa para alertar a família, conta a mãe de Nadia.

Nadia, diz: "Eu apenas ri primeiro e disse que seria apenas ser um avião, mas quando ela me mostrou a imagem realmente me pareceu muito estranho."

Bethany disse: "Estávamos deitados no trampolim olhando para o céu.


Houve um que foi realmente muito brilhante foi quando eu disse a Lexie que poderia ser o seu avô olhando para ela, porque ele teria falecido recentemente.

"Eu disse, vamos tirar uma foto, mas quando eu ampliava vi todas as luzes estranhas piscando e parecia que ele estava girando!

Nadia disse que o incidente ocorreu por volta das 23:00 na terça-feira - na mesma época Julie capturou a sua imagem nas proximidades no jardim de um amigo em Sunderland.
Inglaterra continua a revelar casos inexplicáveis mesmo quando o Governo revela o oposto sem uma explicação plausível.

Vídeo


Tecnologia militar secreta?
Tire as suas conclusões.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Vanessa Fidalgo, entrevista na RDP Internacional e o fenómeno OVNI em Portugal

Mais uma ilustre entrevista de Vanessa Fidalgo para com a comunicação social RDP Internacional.

Vanessa jornalista e escritora do recente livro 'avistamentos de ovnis em portugal', continua a ser destaque e referência na comunicação social.

Vanessa surgiu com novos casos no seu livro onde surge com avistamentos muito interessantes e curiosos se baseando numa exaustiva investigação jornalística.

Terá sido este empenho de Vanessa a surgir num momento oportuno onde as pessoas poderão tirar as suas próprias conclusões.
Para as muitas centenas ou milhares de pessoas que não tiveram oportunidade de assistir à sua entrevista, o Ufo Portugal aqui disponibiliza o áudio.



segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Á "caça" de OVNIS na Senhora do Monte - Leiria - Vigília Nacional


O nevoeiro estava tão cerrado quando chegamos ao topo da Senhora do Monte, em Cortes que mal conseguimos ver as pessoas que participavam na vigília nacional convocada pelo UFO Portugal, organização que se dedica ao estudo do fenómeno ovni.
Eram duas das manhã do último domingo de julho, estava vento e frio apesar de a noite ser de verão, mas o grupo mantinha-se persistente, com mantas nos ombros, na expectativa de o tempo abrir e de avistar um objecto não identificado nos céus de Leiria.
Não tiveram sorte, a exemplo dos grupos que ficaram em Maceira e Martigança.

"O único registo da vigília de 30 e 31 ocorreu às 2h20 de sábado, em Montejunto, onde foi vista "uma esfera luminosa que se dividiu em duas, seguindo cada uma dessas esferas direções diferentes, a alta velocidade, sem produzir qualquer ruído". 

A ideia de uma vigília anual é registar os "misteriosos objectos voadores que circulam sobre o nosso território nacional" e "tentar compreender o que realmente são", explica Nuno Alves, mentor do UFO Portugal.
Fundado em 2003 por alguns interessados que debatiam o tema na internet, o UFO Portugal evoluiu em 2007 com a criação blogue aberto ao público. "Não só tentamos manter o registo de objectos anómalos como também informar ou fornecer uma resposta às muitas pessoas que nos contactam a reportar as sua observações". esclarece.
 Ainda em julho, no dia 13, conta que foram observados "estranhos objectos em movimento sobre Lisboa" e que que o fenómeno ocorreu depois em Leiria.
Já em julho, foi registada atividade em Leiria nos dias 14, 17 e 20, pelo qual a zona "será sem dúvidas um "hotspot" destes fenómenos aéreos não identificados", acredita.
Embora um tanto ou quanto tabu, o assunto tem conquistado cada vez mais adeptos, mas quem leva o fenómeno a sério  procura sempre despistar qualquer hipótese de confusão com aeronaves, estação espacial ISS ou lampejos de satélites Iridium que resultam do reflexo do Sol.
Munem-se por isso de computadores, tablets com aplicações especificas e telescópio.
Na Senhora do Monte, Ilidio Vasconcelos, 35 anos, revela-nos que desde sempre se interessou pelo assunto e que o avistamento de objectos desconhecidos reforçou apenas nele a crença de que há vida para além da Terra e que existem outra dimensões em que é possível estabelecer comunicação.
 " Nós não estamos sozinhos e, não, não estamos alucinar ", garante, ele que teve o seu primeiro avistamento há quase 20 anos, estava com a mãe quando um OVNI lhes passou por cima da cabeça.
"Não tinha uma forma fisíca, era talvez mais parecido com o que as pessoas conhecem como plasma".
Dias antes da vigília, Ilidio esteve na Suíça onde integrou num grupo de trabalho que dedicou três noites a tentativas de contacto.
Não voltou desiludido.
"Foram profundos e intensos", conta, referindo que tudo ficou registado.
Ana Pinheiro, 29 anos, destaca por sua vez, uma noite na praia perto de S. Pedro do Moel, na tentativa de um contacto, quando viu "vir do mar algo que não podia ser um avião.
Era uma luz enorme a muito baixa altitude, mas não tinha uma velocidade certa. Ora abrandava e parava, ora dava propulsões e mudava de direção.
Foi uma experiência espetacular".
 Quanto aos mais céticos, diz aceitar a sua posição mas afirma que há cada vez mais pessoas  a partilharem as suas experiências embora temam ser consideradas de "malucas".

Região de Leiria - 11 de Agosto, 2016

domingo, 14 de agosto de 2016

Novos depoimentos sobre a "Operação Prato"

É um vídeo EXCLUSIVO da UFOLOGIA AMAZÔNICA, é extraordinário e inédito, pois tratar das declarações do Sr Rosil de Oliveira, uma pessoa chave da Operação Prato por ser o dono e piloto da embarcação que foi requisitada pelo Cap Hollanda para todas as incursões militares realizadas em águas da Baia do Marajó e rios da Amazônia em busca de OVNIs e ETs.
O Sr. Rosil de Oliveira participou in loco de todas as ações militares por mar junto com o Cap Hollanda e sua equipe, além de ter se tornado grande amigo dos mesmos, A pedido do próprio Cap Hollandoa o Sr Rosil se manteve em silêncio até a presente data, passados 39 anos faz suas revelações sobre a Operação Prato para a equipe da Ufologia Amazônica.








FONTE: Armando Monteiro/Ufologia Amazônica

Fonte:Ufos_Wilson

OVNI sobrevoa Ilha do Pico!

Por: Ivo Sousa

OVNI sobrevoa a ilha do Pico
Durante a noite de 11 para 12 deste mês de agosto de 2016, um acontecimento muito estranho ocorreu sobre os céus da ilha do Pico: um enorme clarão de luz apareceu subitamente e, após alguns segundos, desapareceu sem deixar rasto.

Por ter sido um acontecimento muito breve, não houve oportunidade para as pessoas registarem o que se passou. No entanto, e felizmente, a câmara da SPOTAZORES que filma em permanência a montanha da ilha do Pico conseguiu captar uma imagem deste estranho acontecimento. Como é possível observar em anexo, a montanha estava descoberta, a Lua também estava visível (à esquerda na imagem, juntamente com duas estrelas), enquanto o enorme clarão assumia uma forma circular (à direita na imagem).

Por este fenómeno desafiar toda a lógica, julga-se que se esteve na presença de um OVNI (Objeto Voador Não Identificado), o qual sobrevoou a ilha do Pico. Cabe agora à Associação de Pesquisa OVNI investigar o caso, sendo que não seria de estranhar que alguém ou alguma outra forma de vida inteligente estivesse a sondar a montanha do Pico como hipotético local de aterragem, consolidando assim o seu estatuto de "cais do céu".

Contactados por Ivo Sousa, ficamos aguardar pelo vídeo.
Porém será de salientar que no dia 12 decorria um grande evento astronômico da qual ocorria a chuva de Meteoros Perseidas - taxa estimada em 150 meteoros por hora, algo a ter em consideração.



sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Lisboa - OVNIs escoltam avião da TAP

Localização - Carcavelos  
Data, hora - 31/07/2016
Testemunha - Sr. Hugo Santos

Este não é um relato isolado em que objectos voam próximo de aeronaves de carreira que o diga Hugo Santos, Designer profissional.
Para o leitor ter uma boa perspetiva dos dois objetos voadores não identificados no vídeo, recomendamos a sua visualização num ecrã de alta resolução HD a 1080p. 
O Ufo Portugal tem sido questionado ao longo dos anos, sobre a identificação de objetos anomalos sobre a capital e proximidades desta!
Os leitores irão se questionar " e o Radar?! ', é aqui que tudo fica mais intrigante se não misterioso!
Existem inúmeros relatos de pilotos civis e militares em conversa com a Torre sobre o tráfego aéreo, em que a Torre informa não detetar ou existir tráfego aéreo na área, porém esses objetos estão a ser visualizados pelos pilotos e tripulação.
Se estranhos fenómenos não são detectados pelos sistemas de Radar significa que o seu composto físico ou aerodinâmica são de tal forma tão avançados que superam os nossos sistemas de rastreio aéreo, o que pode implicar alguma insegurança para o espaço aéreo. 
O vídeo de Hugo Santos é prova do que muitas pessoas em Lisboa e arredores relatam para connosco de algo no céu despertando curiosidade.
Esta nova observação nos faz recuar ao mês de julho onde o jornalista Vitor Correia, também terá registado a sua observação em foto e vídeo algo sobre a capital.
Estes são casos muito interessantes e como referido acima, não se trata de um caso isolado!
Que nos diga Albertino Cardoso, que terá também ele registado estas esferas acompanhar uma outra aeronave próximo de Paris em 2011 ( ver ).

O desafio que se pede ao público...
Você já observou o mesmo fenómeno?

Identificação de um dos dois objetos referenciado pela testemunha
Relato da testemunha... 
Sou um seguidor do movimento UFO em Portugal, nomeadamente o grupo e blogue, estou a enviar este email porque no passado dia 31 de Julho pelas 19h e pouco, tive um avistamento estranho.

Estava no terraço da minha casa, e oiço um avião comercial voar relativamente baixo, (visto o aeroporto da portela ser relativamente perto e as aproximações serem feitas muitas vezes ali bem perto da minha janela) quando olho para cima, vejo o avião que por acaso era da TAP com duas esferas metálicas brancas que refletiam por baixo! 
Fiquei totalmente espantado pois não consegui perceber o que seriam essas esferas, pareciam que vinham a "escoltar o avião"! 

O avião dá a volta para fazer a sua aproximação á pista, e as esferas seguem em frente em direcção ao mar, afastando-se e mudando a altitude até deixarem de ser vistas.

Congelei completamente ao ponto de esquecer como se liga a camera do tablet!! passados alguns segundos la consegui meter a filmar, (filme que envio em anexo, com alguma edição, feita posteriormente afim de conseguir analizar ou perceber do que se tratavam estas esferas... (sem resultados concretos).

Gostava de partilhar com o UFO Portugal, mais que não seja para ter novas opiniões... 

Obrigado pelo tempo dispensado, 


Melhores Cumprimentos e continuem o Bom Trabalho!


Vídeo incrível a HD 1080p.

A explicação mais plausível e mesmo para os céticos seria drones!
Mas seria realmente drones capturados nas imagens a voar num corredor de tráfego aéreo!!!
Tire as suas conclusões.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Grande entrevista com com Vanessa Fidalgo, José Jorge Letria com Fernando Alvim OVNIs em Portugal


Uma vez mais Vanessa Fidalgo em plena entrevista sobre a sua recente obra ( ovnis em portugal ), no programa liderado pelo humorista Fernando Alvim.
Vanessa com este recente trabalho tem vindo a mexer positivamente com a comunicação social, sendo o centro da atualidade nesta matéria.
Porém Alvim ao questionar José Jorge Letria sobre o assunto acaba por ser surpreendido como todos os telespetadores que assistiram à entrevista.
José Letria fala do assunto com sabedoria e uma mente aberta onde não esconde a sua curiosidade sobre o fenómeno OVNI.

Assista ao vídeo e surpreenda-se 😉 


Avistamento em Assafora Sintra, Costa da Caparica & Vouzela

Agosto ao que parece, está a ser um mês interessante e rico em observações, que nos diga a Senhora Cidália Nunes em Assafora, Carlos Monteiro na Costa da Caparica e Luís Pereira em Vouzela.
Estes três casos decorreram na noite 6 Sábado deste corrente mês


Cidália Nunes -  Quero aqui informar que vimos varias frotas de ovnis na noite do dia 6 Agosto 2016 às 23h15  na Assafora 800m do mar foi visto  por mim pelo meu companheiro e a minha filha durou cerca de 2 minutos ou mais. Seguiam todos juntos numa formação desordenada de Norte para Sul oeste sem ruído algum. 
Primeiro começamos a ver uma claridade no céu e rapidamente vimos um conjunto de luzes mais fortes do que Marte ou Vénus com luz a pulsar branca e a aproximarem-se uns cinquenta e depois pararam ligeiramente à esquerda da Ursa Maior sempre a pulsar depois houve alguns saíram da formação a alta velocidade direcção ao Atlantico. Quero aqui dizer também, que já não é a primeira vez que vimos uma frota dos nossos visitantes, no dia 2 de Julho 2016 às 22h30 vimos uma quantidade ainda maior (que tambem relatei no vosso site. 
Pois posso afirmar que não eram aviões a jato nem balões led nem nada que possam inventar por aí, porque os aviões não param no céu nem tão pouco andam em formação desordenada e aviões imitem som. Continuamos cá fora sentados no jardim e quando pensáva-mos que ja tinha acabado aquele espetáculo de luzes, heis que aparecem mais quatro com luzes mais forte e atrás deles mais umas dezenas deles que depois formaram um corredor deles e foram desaparecendo para oeste. Ver um ovni pode existir duvidas, mas ver centenas como nós ja vimos é outra coisa.

Carlos Monteiro não realizando um grande depoimento, mas nos envia o vídeo do que ainda conseguiu registar por escaços segundos na Costa da Caparica às 22:40h.
O vídeo foi submetido a filtragem de forma a ser mais perceptível o objeto luminoso.




Pela data e hora avança por Carlos Monteiro constatamos um único voo, que passa sobre Colares - Sintra.
Sendo este registo feito por telefone móvel, a distância entre testemunha e aeronave seria imperceptível para o equipamento móvel.

Mais a Norte em Vouzela Luís Pereira nos faz informar sobre um conjunto de luzes que se deslocava para Sudoeste.
Esta observação decorreu pelas 22:45, onde Luís pode observar a deslocação de um alinhamento de luzes através de binóculos.
Estas seguiram em direção a Tondela.

Se ambas as testemunhas afirmam não ter visualizado balões leds, fica o mistério no ar sobre o que realmente observaram.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Reportagem 'OVNIs em Portugal' por CMTV

Uma reportagem a não perder.
Para quem não teve a oportunidade de assistir, o Ufo Portugal disponibiliza o vídeo com uma temática interessante vinda diretamente das testemunhas.
Todos os créditos da CMTV por este trabalho.

Assista e tire as suas conclusões 😉


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Entrevista a Vanessa Fidalgo "OVNIs em Portugal"


Entrevista da jornalista e escritora Vanessa Fidalgo.
Um tema a não perder onde Vanessa fala um pouco da nossa ovnilogia.
Reflita bem durante esta entrevista.


Observação em Vila Nova da Barquinha

Localização - Vila Nova da Barquinha

Data hora - 27 de Julho - 22h 4m

Testemunha - Sr. Pedro Matos

Este é mais um caso isolado ou talvez não onde mais um caso nos chega através de uma primeira observação!
O registo de Rui Lino em Ponte de Sor, terá despertado atenção de uma outra testemunha que viu algo similar numa outra localização, mas em dias diferentes!

"Boas, o descrito na vossa página, sobre uma luz que Rui filmou, no dia 26jul, eu penso que terei visto no dia 27‎ de ‎julho‎ de ‎2016, ‏‎22:04:16.... a luz impressionante, com um movimento recto que se deslocava do Entroncamento para Abrantes, com o ponto de observação em vila nova da barquinha. Filmei com uma maquina fotográfica e fiz zoom, a luz parece mexer más não é, é o zoom da maquina que é difícil manter sem tripé. A luz passava a uma velocidade constante e reduzida, grande e com uma iluminação fora do comum".


Perante data e hora mencionada existia um Satélite bem visível que possivelmente poderia ter causado atenção de quem esteve atento ao céu!
A sua deslocação com a referência do Entroncamento para Abrantes consiste com a passagem do Satélite N -» E.

Satélite NOAA-16


Neste caso a observação pode efetivamente ter sido o Satélite NOAA-16 pela qual as características de data hora vs localização assim o indicam para uma resposta mais plausível!

domingo, 7 de agosto de 2016

Em Portugal menos de dez por cento das testemunhas falam sobre OVNIs


Prudência e o medo de ser ridicularizado ajudam a explicar cautela de quem conta o que viu.

Alfena, Valongo, 10 de Setembro de 1990. Nove da manhã, céu limpo, pouco vento e temperatura amena. Um grupo de crianças alerta para um "balão" que se desloca no céu. A notícia espalha-se rapidamente. Segundo uma testemunha, o objecto assemelhava-se a uma "tartaruga com pernas". Um morador faz uma sequência de quatro fotos do objecto.
Este é um dos 629 testemunhos de Objectos Voadores Não Identificados (OVNI), registados entre 1908 e 2000, que o Centro Transdisciplinar de Estudos da Consciência (CTEC), da Universidade Fernando Pessoa, investigou. Hoje o estudo é apresentado numa conferência intitulada O Imaginário Extraterrestre em Portugal no Século XX, no Porto, naquela universidade, às 18h00.
Entre as conclusões preliminares da investigação, que deverá arrancar com a segunda fase em breve, a que mais surpreendeu os estudiosos foi o baixo nível de associação destes fenómenos à presença de extraterrestres. Do total dos casos, 618 de nível local e 11 de amplitude nacional, apenas 58 testemunhos associaram o fenómeno a extraterrestres. Menos foram as pessoas (sete) que assumiram ter alterado as crenças, assumindo frases como "passei a acreditar" ou "fiquei convencido".

A "autocensura"
Para Joaquim Fernandes, co-fundador do CTEC e doutorado em História com a tese O Imaginário Extraterrestre na Cultura Portuguesa - Do Fim da Modernidade até Meados do Século XIX, a prudência, mas também o medo de ser ridicularizado, podem explicar o resultado. "As pessoas não sabem se o que viram era um detrito espacial ou um extraterrestre e é normal que em nome da prudência se reservem", afirma Joaquim Fernandes. E acrescenta: "Este processo também pode resultar de uma autocensura, com as pessoas a recearem serem ridicularizados do ponto de vista social."
Dos 629 relatos foram seleccionados 319, que permitiram aos investigadores registar efeitos físicos (suores, perturbações da visão, etc.), afectivos (medo, terror, alegria, etc.), cognitivos (reconhecimento ainda que mínimo do que se viu) ou a posteriori (sonhos, pesadelos, etc.). Nos restantes testemunhos, alguns recolhidos há várias décadas e com questionários não padronizados, foi impossível retirar qualquer efeito do fenómeno. Os registos foram todos adaptados a uma ficha de interpretação, elaborada há três anos, com o intuito de fazer a triagem da informação.

Mais casos no Porto
Os efeitos mais referidos, alguns em simultâneo, foram os cognitivos (176), com as pessoas que testemunharam o fenómeno a reconhecerem um mínimo de características no que viram ("penso que era" um objecto, um engenho ou um OVNI). Quase ao mesmo nível, com 174 referências, estão os efeitos afectivos, ou seja, a manifestação de uma emoção associada à visão. Menos significativos foram os efeitos físicos (34) e os a posteriori (15).
A maioria dos relatos, 67 por cento, foi testemunhada por homens e apenas 33 por cento por mulheres. A faixa etária entre os 21 anos e os 30 é a que regista um maior números de relatos (mais de 25 por cento), seguida de perto pela dos 10 aos 20 anos. Cinquenta e quatro por cento dos fenómenos registaram-se no meio urbano e 46 por cento no rural.
O Porto é o distrito do país com o maior número de casos (139) entre 1908 e 2000, mas Faro apresenta o maior índice por milhão de habitantes (94) no último quarto do século. Seguem-se Bragança, com um índice de 76 casos por milhão de habitantes no mesmo período; Coimbra, com 72; e só depois o Porto, com 66.


Mariana Oliveira

Matéria referente a 2006.

Estes são valores que o Ufo Portugal pretende aumentar como também ajudar o público a manter uma mente aberta e o observador a ganhar coragem de relatar a sua experiência sem medos, receios ou simplesmente tabus.

Condutores param no IC1/N5 Alentejo para assistir a passagem de OVNI colossal

Este é um clássico da Ovnilogia Portuguesa onde nos deparamos com um caso muito interessante, porem com ausência de provas para tal observação coletiva.
Este caso em particular fez parte das histórias e rumores das conversas entre amigos sobre o assunto.
Porem foi possível falar com uma das testemunhas que nos conta em primeira pessoa o que observou no inicio dos anos 90.
Não foi possível apurar datas, mas se recorda exatamente que era num dia Veraniano, conta-nos Vital Alves uma das muitas testemunhas deste fantástico evento.
Vital Alves naquela época era profissional revendedor da Galo na Marateca.
Revela que um outro amigo pessoal, também terá presenciado o evento.
Este misterioso objecto de grandes dimensões se deslocava no sentido Sul Norte a uma velocidade bastante moderada.
Terá sido algo de extraordinário aquele momento, visto que inúmeros condutores que se encontravam na IC1 terão parado as suas viatiras para vislumbrar aquele momento raro e único!
Vital terá parado naquele momento o seu carro em Vale de Cão Marateca para poder também ele e sua família apreciar a passagem de um gigantesco Objecto Voador Não Identificado.


"Foi visto por toda a gente que ia no caminho Setúbal Alcácer era uma nave enorme  era fim de tarde e para ter ideia do tamanho era noite de lua cheia a lua ainda aparecia num amarelo pálido e enorme havia a luminosidade do fim do dia a noite ainda não tinha caído e a nave passou calmamente na frente da lua já a frente tinha saído ainda a parte final   não tinha entrado na frente da lua. Era capaz pela proximidade de ter uma cidade inteira dentro dela via-se em todo o pormenor a cor prateada e os orifícios que pareciam janelas ..... continuou o seu percurso numa velocidade que parecia lenta ao sabor do vento demorou cerca de 15 minutos ou mais toda a gente saiu dos carros e sentaram-se no capô a assistir .... eu ia com a minha ex mulher com a minha sogra e com os meus filhos íamos jantar às piscinas de Alcácer deviam ser entre as 19:00h e as 19:30h"


Foram realizadas inúmeras pesquisas em busca de mais detalhes além do Sr. Vital Alves, porem a imprensa não deu qualquer referencia a este acontecimento extraordinário.
"Numa breve troca de palavras com o Investigador Internacional Paulo Cosmelli, foi possível saber que o mesmo teve conhecimento deste evento, porem de salientar que foi um infurtuno não existirem imagens daquela observação".

Os céticos fácilmente atribuirão a observação a um Dirigível, o que não acreditamos pelo simples facto de não existirem registos de Dirigiveis naquela região ou país como também estes serem fácilmente perceptíveis do conhecimento público.

Estes casos são de extrema raridade e uma verdadeira preciosidade para com a Ovnilogia.
Por esta razão solicitamos a todos aqueles que naquele dia assistiram a tal evento nos contactem através do nosso e-mail ( ufo_portugal@sapo.pt ).
Queremos saber mais e como decorreu toda esta observação.
Queremos reavivar um caso inédito que merece estar latente juntamente com os melhores casos nacionais.
Acredita-se que existem muitas outras histórias por serem desvendadas ocultas do domínio público.
Queremos trazer a público todas essas histórias, vivencias anómalas se assim o possamos dizer!
Portugal é rico em acontecimentos anómalos, de referenciar o trabalho do CTEC com o seu programa na RTP2 Dossier que nos deu a conhecer histórias incríveis com casos completamente inéditos.

Em 1995 o Alentejo continuava a ser palco de mais um interessante avistamento como pode constatar no vídeo abaixo.



A 28 de Julho de 2012 na Marateca Águas de Moura decorria uma outra observação com registo fotográfico onde poderá consultar ( AQUI ).

Em relação à observação avançada pelo Sr. Vital o Ufo Portugal se encontra inteiramente interessado em saber mais sobre este caso aguardando por outras testemunhas e seus relatos como também informação de arquivo do CTEC.

( Caso sobre  investigação )